Arenas com a bola toda

Arenas com a bola toda

Em fevereiro, o Ministério do Esporte lançou o Sistema Brasileiro de Classificação de Estádios (Sisbrace), que atesta a qualidade dos locais por meio da análise de questões de segurança, vigilância sanitária, conforto e acessibilidade. A partir disso, eles são classificados com bolinhas, no mesmo modelo em que são avaliados hotéis com estrelas, de 1 a 5. Na lista, aparecem muito bem conceituadas, todas com 5 bolas, as arenas construídas e administradas pela OAS: a Arena do Grêmio, a Arena Fonte Nova e a Arena das Dunas – esta última, inclusive, com nota máxima em todos os quesitos avaliados. Conheça um pouco das nossas campeãs:

 
Arena das Dunas (Natal – RN)
 
Obra da OAS para o Mundial de 2014, a arena foi inaugurada em janeiro daquele ano. Tem 78 mil metros de área construída, capacidade para 32 mil pessoas e possui certificação em sustentabilidade. 
 
Arena do Grêmio (Porto Alegre - RS)
 
Construída pela OAS em 27 meses, foi inaugurada em dezembro de 2012. A arena tem 192 mil metros de área construída, com 56 metros de altura e capacidade para 55 mil pessoas, além de 5 mil vagas de estacionamento, quatro vestiários, 135 camarotes e 34 cabines de imprensa. Recebeu certificação internacional de sustentabilidade.
 
Arena Fonte Nova (Salvador - BA)
 
Inaugurada em abril de 2013, foi construída pela OAS para a Copa do Mundo de 2014. Com 90 mil metros de área construída, tem capacidade para 52 mil pessoas, 70 camarotes e 2 mil vagas de estacionamento. Além disso, recebeu importantes certificações internacionais em qualidade e sustentabilidade.
 
OASNetOAS InvestimentosWebmailFale com a OASMapa do site
Ir para versão clássica Ir para versão mobile